• Palato

Mitos e verdades sobre a Alimentação Infantil


O mês de outubro é mais conhecido aqui no Brasil pelas comemorações do dia das crianças que são lembradas e homenageadas com presentes, momentos de amor, carinho e afeto. Mas um ponto muito importante que não podemos deixar de lado em nenhuma época é a saúde dos nossos pequenos.


Demostrar o amor através do cuidado e zelo, promove memórias afetivas que ficarão para sempre guardadas, assim como os bons hábitos alimentares que serão levados por anos, assim podemos impactar diretamente na saúde e qualidade de vida das crianças.


Refletindo sobre este assunto, preparei 10 mitos e verdades sobre alimentação infantil para vocês.


Mito ou verdade?


Leite materno é considerado o melhor alimento do mundo.

VERDADE! O leite materno é considerado padrão ouro de alimentação infantil e não existe nada que se compare a perfeição do leite produzido pela mãe para seu próprio filho.


Suco de fruta é liberado desde bebê.

MITO! O suco é uma bebida extraída da fruta onde ocorre a perda de fibras, vitaminas e minerais, restando alta concentração de frutose (açúcar da fruta). A indicação dos órgãos de saúde é a oferta de suco somente após 1 ano e com moderação. É preferível que a criança consuma a fruta in natura do que o suco.


Bebês não devem comer frutas cítricas e ácidas.

MITO! A partir dos 6 meses, com a introdução alimentar os bebês podem e devem comer todos os tipos de frutas, inclusive as cítricas que são excelentes fontes de vitamina C.


Após as grandes refeições é indicado comer frutas cítricas (ricas em vitamina C).

VERDADE! É nas grandes refeições que costumamos comer importantes fontes de ferro como as carnes de origem animal e leguminosas (família dos feijões). As frutas cítricas são ricas em vitamina C que auxilia na absorção deste ferro.


Precisa deixar o feijão de molho antes do preparo.

VERDADE! Tanto o feijão quanto as outras leguminosas contêm fitatos que são antinutrientes. Os fitatos competem pela mesma via de absorção de minerais como o ferro e o cálcio, impedindo sua adequada absorção. Os fitatos também são responsáveis pela sensação de má digestão e formação de gases após o consumo desses alimentos. Quando deixamos as leguminosas de molho na água por 10 a 12 horas e trocamos a água para o cozimento, conseguimos eliminar boa parte deste nutriente, tornando o feijão mais nutritivo e de fácil digestão.


Pipoca de milho é liberada para qualquer idade!

MITO! A pipoca de milho apresenta um alto risco de engasgo. A recomendação dos órgãos de saúde é de oferecer pipoca somente após os 4 anos e sempre sob supervisão de um adulto.


Leite fermentado é uma boa opção de alimento infantil.

MITO! Apesar de serem fonte de Probióticos como o lactobacillus, cada copinho de leite fermentado contém o equivalente a 1 colher de sopa de açúcar. A elevada quantidade de açúcar presente nesta bebida é prejudicial para a saúde de crianças e adultos.


Café não é bebida de criança.

VERDADE! O café contém cafeína, substância estimulante que pode prejudicar a qualidade do sono e deixar a criança mais agitada e irritada. Além disso, a cafeína pode prejudicar a absorção de importantes minerais pelo organismo como o ferro e o cálcio.


O ovo pode ser consumido desde a introdução alimentar.

VERDADE! O ovo (clara e gema) é liberado a partir da introdução alimentar, com 6 meses mais sinais de prontidão.


Precisamos ter cuidado com alimentos industrializados.

VERDADE! A maioria dos alimentos industrializados contêm alta concentração de sódio, açúcar, gordura saturada, conservantes, corantes e compostos artificiais que não fazem bem para nossa saúde. Para uma alimentação saudável é recomendado consumir alimentos naturais e ricos em frutas, legumes, verduras, grãos e proteínas.


O cuidado com a saúde e hábitos alimentares deve começar dentro da barriga da mamãe e perdurar por toda a infância. Estudos comprovam o impacto da alimentação da criança sobre toda a vida adulta, por isso é importante dar valor desde cedo. Saúde é o melhor presente que você pode oferecer para seus filhos!


Feliz Mês das crianças! Até a próxima.

Renata Chimenti Del Greco Nutricionista materno-infantil